top of page

Sugestões culturais

Caderno Variedades da Revista Conhecimento & Cidadania


Livro:

O Caminho do Guerreiro Pacífico


A vida de Dan Millman era quase perfeita: campeão mundial de ginástica, finalista numa das melhores universidades do mundo, não lhe faltavam amigos ou namoradas. Tinha porém pesadelos recorrentes com a morte, reflexo de uma depressão que a cada ano ganhava raízes mais profundas... Numa noite de insónia, a passear ao acaso, foi atraído pelas luzes de uma pequena estação de serviço, onde encontrou um misterioso homem de cabelos brancos... Esse homem, a quem chamou Sócrates, viria a transformar profundamente a sua vida. Ao longo de uma série de encontros, pôs em causa tudo aquilo em que o autor acreditava e mostrou-lhe o verdadeiro caminho para a paz interior. O Caminho do Guerreiro Pacífico é um marco da literatura de desenvolvimento pessoal.

O livro parte do princípio de que todos nós temos um potencial muito maior do que pensamos e que, por medo ou insegurança, muitas vezes nunca o chegamos a explorar verdadeiramente.

Neste livro o autor mostra como a consciência de nós próprios (a sabedoria do corpo) e a consciência do momento presente são um primeiro passo rumo à vivência plena das nossas capacidades. Dan enfrentou os fantasmas da ansiedade, mas também provações terríveis – como um acidente de mota que lhe deixou a perna desfeita. Com a ajuda de Sócrates, acabou por redescobrir a antiga destreza física e a capacidade de amar (e de ser amado).


Filme:

Rei Arthur



Arthur é um líder relutante que deseja retornar para Roma e viver em paz. No entanto, ele parte em uma missão de resgate ao lado dos Cavaleiros da Távola Redonda quando o exército saxão está prestes a atacar.


Música:

Richard Wagner - Valquíria - Ato 1 ao 3 (Completa)


Wilhelm Richard Wagner – (Leipzig, 22 de maiode 1813Veneza, 13 de fevereirode 1883) foi um maestro, compositor, diretor de teatroe ensaístaalemão, primeiramente conhecido por suas óperas(ou "dramas musicais", como ele posteriormente chamou). As composições de Wagner, particularmente essas do fim do período, são notáveis por suas texturas complexas, harmonias ricas e orquestração, e o elaborado uso de Leitmotiv: temas musicais associados com caráter individual, lugares, ideias ou outros elementos. Por não gostar da maioria das outras óperas de compositores, Wagner escreveu simultaneamente a música e libreto, para todos os seus trabalhos.

Inicialmente estabeleceu sua reputação como um compositor de trabalhos como Der fliegende Holländere Tannhäuser, transformando assim as tradições românticas de Carl Maria von Webere Giacomo Meyerbeerem um pensamento operístico de seu conceito de Gesamtkunstwerk. Isso permitiu atingir a síntese de todas as artes poéticas, visuais, musicais e dramáticas e foi anunciada uma série de ensaios entre 1849 e 1852. Wagner percebeu esse conceito mais plenamente na primeira parte do monumental ciclo de quatro partes da ópera Der Ring des Nibelungen. Entretanto, seus pensamentos sobre a importância da música e drama mudaram novamente e ele reintroduziu algumas formas tradicionais da ópera em seu último estágio de trabalhos, incluindo Die Meistersinger von Nürnberg.

Wagner foi o pioneiro em avanços da linguagem musical, tais como o cromatismo extremo e a rápida mudança dos centros tonais, que muito influenciou no desenvolvimento da música erudita europeia. Sua ópera Tristan und Isoldeé algumas vezes descrita como um marco do início da música moderna. A influência de Wagner vai além da música, é também sentida na filosofia, literatura, artes visuais e teatro. Ele teve sua própria casa de ópera, o Bayreuth Festspielhaus. Foi nessa casa que Ring e Parsifaltiveram suas premières mundiais e onde suas obras mais importantes continuam a ser produzidas até hoje, em um festival anual dirigido por seus descendentes. Sua extensa obra sobre música, drama e política tem atraído extensos comentários, em recentes décadas, especialmente onde existe o conteúdo anti-semita.

Wagner conquistou tudo isso, apesar de viver até suas últimas décadas em exílio político, amores turbulentos, pobreza e fuga de seus credores. O impacto de suas ideias pode ser sentido em muitas artes do longo de todo o século XX.


Poema:

Rubem Alves


Disseste tudo ao dizer: Quando a ausência de mim Fizer presença em meu ser, Visitarei a mim mesmo, Para não me afastar de você. Quando o peso do dever Em mim soterrar a alma Entre os escombros da vida, Quero flutuar qual pluma Na leve brisa da calma. Quando o dizer tiver o poder De revelar o que não quero, Paro a pluma, guardo a voz, Me rebelo no silêncio

Para me manter sincero. Antes da noção do certo Se revelar um engano, Saio do cotidiano: Adentro em outras rotinas, Noutros mares vou pescar. Não quero porto seguro, Só âncora, vela e mar. Âncora para ser meu porto, Vela para me levar, Mar para, no litoral, As minhas ondas quebrar.

59 visualizações
Posts Em Destaque
bottom of page